users-relation_edited.png

Contexto

 
 

Existem cerca de 50 mil pessoas nos concelhos de Almada e Seixal sem Médico de Família/Equipes de Família, o que constitui uma clara injustiça social neste concelho. Relembramos que foi uma promessa de António Costa que todos os portugueses tivessem médico de família. Paralelamente a esta evidência, infere-se a carência de equipas de família constituídas por médico, enfermeiro e assistente técnico, pelo que se considera que é importante instar a CMA a construir mais unidades de saúde, com vista à captação de novos profissionais e de acordo com a lei nº 50/2018, bem como empoderar as estruturas de saúde de Cuidados de saúde primários com equipamentos de rastreio (ex: RX) para que a ligação em rede com o Hospital seja mais fluida e concertada, desbloqueando o acesso da população de Almada ao hospital quando seja mesmo necessário, e impedindo desgaste da estrutura hospitalar.
Para além do referido, também é na saúde evidente e dando resposta às necessidades de saúde de uma população envelhecida com necessidades de cuidados de saúde domiciliários, que a CMA contribua com a frota automóvel para que os profissionais de saúde se desloquem ao domicílio para a efetiva prestação de cuidados de saúde domiciliários a quem destes necessita. Infere-se ainda que para esta deslocação há que alocar motoristas que conduzam e cuidem das viaturas como património do município e ferramenta para os profissionais de saúde trabalharem. Daqui, temos os ganhos em saúde com internamentos evitáveis, contribuindo para uma população mais saudável.

Ação #2

Construção de novas Unidades de Saúde Familiares (USF) e contratação efetiva de equipas de família para todas as famílias, bem como a contratação efetiva de Assistentes operacionais para as respetivas USF do concelho.

Ação

 
 

Será uma atribuição das autarquias a construção e gestão de USF. Claramente as que hoje temos não chegam para a população residente, e por isso desafiamos a CMA a construir novas USF na Trafaria, Charneca da Caparica e Almada.
- Fomentar e colaborar na afetação de Recursos humanos às Unidades de Saúde – Assistentes técnicos, Enfermeiros, médicos e assistentes operacionais.
​- Garantir a manutenção dos equipamentos de saúde.
- Gerir e alocar a frota automóvel, em usufruto/benefício da prestação de cuidados de saúde da população na prestação dos mesmos pelas equipas de saúde
- Afetar motoristas qualificados para a condução de veículos do município dedicados à prestação de cuidados de saúde.
- Contribuir para equipar as unidades de prestação de saúde de cuidados de saúde primários (ex: Rx – MCDT- Meios complementares de diagnóstico e terapêutica)
- Promover internamentos evitáveis através da colaboração de criação de condições na prestação de cuidados de saúde domiciliários.
- Realizar protocolos/parcerias com as Universidades fomentando a formação de novos profissionais, para futura captação, criando emprego.